“Que boca na cena”: programa continuado de Psicanálise, Política e Arte

PUD-Psicanalistas Unidos pela Democracia e Corbelino Cultural apresentam QUE BOCA NA CENA? – Programa continuado de Psicanálise, Política e Arte.
Curadoria artística: Juliana França e Natasha Corbelino

Leia aqui a carta aberta das curadoras endereçada a quem está buscando práticas para além das hashtags #antirracistas

Criado pelo PUD, Psicanalistas Unidos pela Democracia e pela Corbelino Cultural, tendo como aliades a curadora Juliana França e artistas e debatadores convidades, “Que boca na cena?” é uma pergunta, uma ferramenta, uma estratégia, uma plataforma, um programa, por enquanto virtual, que tem por objetivo gerar conversas e desmantelar a rota [já viciada] do capital e deslocar o caminho possível para fora do pavimentado pelas curadorias das ações e equipamentos culturais hegemônicos que têm seus olhares voltados, majoritariamente, para trabalhos e artistas já com seus espaços estabelecidos e consolidados. Dito de outra maneira, “Que boca na cena?” gesta uma mostra de espetáculos teatrais e performances de artistas, criadoras e criadores pretes. Uma mostra do amplo repertório estético latente nos corposcidades onde investiremos nosso ato de ação coletiva. “Que boca na cena?” se constitui, pois, como um chamamento para a ação. Um chamamento endereçado a quem está buscando práticas antirrascistas para além das hashtags.

PRÓXIMA AÇÃO


AÇÕES RECENTES

Sobre o PUD:

Facebook

@psicanalistasunidosdemocracia

O PUD – Psicanalistas Unidos pela Democracia é um coletivo de psicanalistas, instituições psicanalíticas, estudantes e estudiosos da Psicanálise e outros profissionais, pensadores, artistas e intelectuais que se uniram na proposta de constituir um movimento de resistência ao processo político que vem ameaçando a democracia brasileira.

A proposta de atuação política conjunta dos psicanalistas surgiu a partir do convívio entre alguns psicanalistas de diversas filiações teórico-institucionais.

No dia 17/19/2018, o EBEP – Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos/Rio convocou uma reunião na ASA – Associação Scholem Aleichem  propondo que os psicanalistas pensassem juntos sobre as ameaças à democracia presentes na situação eleitoral. A participação significativa da comunidade psicanalítica na reunião  fomentou a aproximação entre as instituições, constituindo um grupo cujo motor seria a tessitura de uma frente em defesa da democracia. Criou-se, então, o coletivo PUD – Psicanalistas Unidos pela Democracia com a adesão de cerca de 180 pessoas presentes na reunião.

No dia 13/12/2018, foi convocada uma nova reunião do PUD, convidando psicanalistas de várias instituições para uma mesa de debates na ASA para discutir a criação de uma frente supra institucional de psicanalistas em defesa da democracia. Assim, foi constituída a Frente dos Psicanalistas Unidos pela Democracia, subgrupo do PUD composto de um arco significativo de psicanalistas, na qual estes funcionariam como articuladores entre as ações do PUD e suas instituições de pertencimento.

Desde então, a Frente vem propondo direções e encaminhamentos ao PUD, organizando ações e promovendo a interação com outros movimentos de resistência. As iniciativas da Frente surgem mediante uma estreita interlocução com o coletivo ampliado e visam operacionalizar as intervenções do PUD na cena política.

Sobre a Corbelino Cultural:

Facebook

Instagram: @natashacorbelino

NATASHA CORBELINO => é atriz, performer, autora, diretora, produtora. Trabalhadora da cultura. Ativista. 40 anos, nascida na cidade do Rio de Janeiro. Graduada na UniRio, bacharel em Artes Cênicas – Interpretação. Também teve sua formação atravessada pela dança, cursando a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa. Com mais de duas décadas de experiências profissionais, busca seus deslocamentos por processos transdisciplinares e coletivos , para novos modos de produção com as cidades e o público, onde a potência dos encontros mova a criação. Coletivos, ações, espetáculos mais recentes onde partilha colaborações: “CORO.na Quarentena”, “Nome Próprio: Boleto em Cena”, “O Filho do Presidente”, “Maria Juliana”, “Rose”, “Aceita?”, “Aracy”, “Bonde”, “Carta, Presente”, “Meu corpo é letra”, “Veja a Samambaia”, “Chupa essa manga”, “Coletivona”, “Teatro Comercial”, “Cia REC”, “Que legado”.

Na pesquisa da Cena com a Psicanálise, investe desde 2003, com ações da sua produtora, a Corbelino Cultural, na constituição de práticas que se dobram em espetáculos, mostras, debates e programas performativos. 

Sobre a Curadora Juliana França:

Instagram: @ju.francaa

Facebook

JULIANA FRANÇA é cria de Japeri, atriz, professora e mestra em Filosofia pela UFRRJ. Para além, Juliana compõe também a coordenação do projeto “Artes Cênicas em extensão” (UniRio) e integra o Grupo Código há 13 anos, um dos grupos articuladores da FRENTE/RJ e da Rede Baixada em Cena.  Recentemente deu início ao movimento “Pela vida de nossas mães”, movimento articulado por filhas e filhos de trabalhadoras domésticas.

Sobre o CORO.na Quarentena:

@coro.naquarentena

Facebook